Protocolos IPv4 e IPv6

Até mesmo quem não é da área de TI já deve ter ouvido falar que os IPs, principal protocolo para o uso da internet, está se esgotando.

Atualmente, a versão do protocolo que está sendo usada é o IPv4. Nesta versão é possível ter mundialmente falando 4.294.967.296 (4×109) de IPs válidos. Escrito por extenso temos quatro bilhões, duzentos e noventa e quatro milhões, novecentos e sessenta e sete mil, duzentos e noventa e seis IPs válidos.

Nos dias de hoje, pode se dizer que “está acontecendo” uma transição gradativa destas versões; ou seja, uma migração do IPv4 para o IPv6. Nesta nova versão é possível ter ao mesmo tempo 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456 (3,4×1038) dispositivos conectados em todo mundo. Na forma extensa temos uma escrita extremamente grande. Trezentos e quarenta undecilhões, duzentos e oitenta e dois decilhões, trezentos e sessenta e seis nonilhões, novecentos e vinte octilhões, novecentos e trinta e oito septilhões, quatrocentos e setenta e três sextilhões, quatrocentos e sessenta e três quintilhões, trezentos e setenta e quatro quadrilhões, seiscentos e sete trilhões, quatrocentos e trinta e um bilhões, setecentos e sessenta e oito milhões, duzentos e onze mil, quatrocentos e cinqüenta e seis IPs válidos.

No ano de 2015, é sim um número gigantesco e com certeza, não se tem tantos dispositivos conectados à internet assim. Mas e daqui 30 anos? Esse número é realmente grande? Pelo fato de a internet ter se evoluído tanto nos últimos anos, acredito que não.

Devem ter observado que falei das versões 4 e 6. Mas o que houve com a versão 5? A versão 5 foi experimental e não usada na pratica. Também conhecida com ST2 (Stream protocol II), foi um protocolo experimental utilizado para transmissão de voz e video sobre “multcast”.

Os IP’s v0, v1, v2 e v3, apenas descrevo que foram lançados em Março de 1977, Janeiro de 1978, Fevereiro de 1978 (2 e 3) consecutivamente. Não foram padronizados pela IETF (internet engineering task force).

Obrigado pela visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *